Cursou – Cursos online grátis

Curso de Reforma no CPP

Tenha uma visão abrangente das mudanças que foram feitas no Código de Processo Penal nos anos de 2008 e 2009.
Ajude a Divulgar o curso:
Curso de Reforma no CPP
  • Empresa: FGV Online
  • Carga Horária: 10 Horas
  • Nível do curso: Básico
  • Possui certificado: Sim

O Código de Processo Penal é caracterizado aqui no Brasil como um conjunto de regras e princípios que estão inseridos dentro do Direito Processual ou Processo Penal. O principal objetivo deste conjunto de regras é a organização da justiça, organizando a aplicação dos preceitos que estão inseridos dentro do Direito Penal e da Lei das Contravenções Penais.

O Código de Processo Penal Brasileiro foi redigido por Francisco Campos e instituído pelo Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941, tendo sofrido diversas alterações posteriores. Ao longo dos anos este código passou por uma grande quantidade de mudanças e reformas.

Confira mais sobre a reforma no CPP que aconteceu entre os anos de 2008 e 2009 neste curso online e gratuito.

Sobre o curso

O principal objetivo deste curso é proporcionar aos alunos uma visão aplicada e dinâmica da teoria e prática do processo penal. Ao longo das lições os candidatos poderão entender as principais mudanças realizadas no CPP entre os anos de 2008 e 2009.

Sobre o processo

Este curso é ministrado por Thiago Bottino. Ele é Doutor e Mestre em Direito Constitucional pela PUC-Rio, Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. É professor da FGV DIREITO RIO, onde leciona as disciplinas de Direito Penal Econômico e Direito Processual Penal, além de coordenar o Núcleo de Prática Jurídica. É ainda ex-integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RJ e ex-coordenador da Banca de Direito Penal da Comissão de Exame de Ordem da OAB/RJ.

Estrutura do curso

unidade 1 – noções preliminares e princípios fundamentais

  • 1.1 – ação penal movida pelo Estado
  • 1.2 – postulados
  • 1.3 – princípio do devido processo legal
  • 1.3.1 – incidência do devido processo legal
  • 1.4 – princípio acusatório
  • 1.4.1 – processo de partes
  • 1.4.2 – aplicação do princípio acusatório
  • 1.5 – princípio da presunção de inocência
  • 1.5.1 – conteúdo e alcance do princípio da presunção de inocência
  • 1.5.2 – solução pro reo
  • 1.5.3 – tratamento do acusado
  • 1.6 – princípio do juiz natural
  • 1.6.1 – regras de delimitação
  • 1.7 – princípio da identidade física
  • 1.7.1 – audiência de instrução e julgamento
  • 1.8 – princípio do contraditório
  • 1.8.1 – princípio do contraditório e da ampla defesa
  • 1.9 – princípio da ampla defesa
  • 1.9.1 – ausência do defensor
  • 1.9.2 – nomeação do defensor
  • 1.9.3 – defesa técnica
  • 1.9.4 – qualidade técnica
  • 1.9.5 – estratégia de defesa
  • 1.9.6 – autodefesa
  • 1.9.6.1 – manifestação de autodefesa
  • 1.9.6.2 – direito do réu estar presente
  • 1.9.6.3 – direito ao silêncio
  • 1.10 – princípio da vedação de autoincriminação
  • 1.10.1 – destinatário do direito
  • 1.10.2 – direito ao silêncio
  • 1.10.3 – inatividade
  • 1.10.3.1 – garantia de não autoincriminação
  • 1.10.4 – autoincriminação negativa
  • 1.10.5 – faculdade do indivíduo
  • 1.11 – princípio da vedação da prova ilícita
  • 1.11.1 – provas ilícitas
  • 1.11.2 – conteúdo da prova ilícita
  • 1.12 – sintetizando a unidade

unidade 2 – procedimento ordinário das ações penais

  • 2.1 – citação do réu
  • 2.2 – sentença absolutória
  • 2.3 – sentença terminativa
  • 2.4 – rejeição da denúncia
  • 2.5 – fala da defesa
  • 2.6 – localização e citação do réu
  • 2.7 – formas de citação
  • 2.7.1 – citação pessoal por carta precatória
  • 2.7.2 – citação pessoal por carta rogatória
  • 2.7.3 – citação pessoal do militar, do funcionário público e do preso
  • 2.7.4 – funcionário público
  • 2.7.5 – requisição do preso
  • 2.7.6 – citação por edital
  • 2.7.7 – citação ficta
  • 2.7.8 – citação por edital
  • 2.7.9 – citação por hora certa
  • 2.8 – revelia
  • 2.8.1 – grau de incerteza
  • 2.8.2 – suspensão do prazo prescricional
  • 2.8.3 – aplicação da lei penal
  • 2.8.4 – produção de provas
  • 2.9 – audiência de instrução e julgamento
  • 2.9.1 – tempo para amdurecimento e debate
  • 2.9.2 – único fato e único réu
  • 2.10 – atividade instrutória
  • 2.10.1 – diligências complementares
  • 2.10.2 – provas
  • 2.11 – princípios da atividade instrutória no processo penal
  • 2.11.1 – direito das partes
  • 2.11.2 – provas produzidas sob o contraditório
  • 2.11.3 – valoração das provas
  • 2.11.4 – verdade real
  • 2.11.5 – iniciativa probatória
  • 2.11.6 – inconstitucionalidade
  • 2.12 – interrogatório
  • 2.12.1 – comparecimento pessoal do réu
  • 2.12.2 – videoconferência
  • 2.12.3 – momento do interrogatório
  • 2.12.4 – silêncio do réu
  • 2.12.5 – partes do interrogatório
  • 2.12.6 – respostas fidedignas
  • 2.13 – aditamento da denúncia
  • 2.13.1 – omissões de denúncia
  • 2.13.2 – modificação da denúncia
  • 2.13.3 – inclusão de fato novo
  • 2.13.4 – propositura da prova
  • 2.13.5 – aditamento correcional
  • 2.14 – emendatio libelli
  • 2.14.1 – classificação jurídica
  • 2.14.2 – correção da capitulação
  • 2.15 – mutatio libelli
  • 2.16 – alegações finais
  • 2.16.1 – alegações finais orais ou escritas
  • 2.16.2 – pretensão acusatória
  • 2.16.3 – linha de defesa diversa
  • 2.17 – sentença
  • 2.17.1 – decisão
  • 2.17.2 – condenação ou absolvição do réu
  • 2.18. – sintetizando a unidade

unidade 3 – procedimento no Tribunal do Júri …

  • 3.1 – procedimento no tribunal do júri
  • 3.1.1 – instituição do júri
  • 3.1.2 – garantias mínimas
  • 3.2 – plenitude de defesa
  • 3.2.1 – justiça do procedimento
  • 3.3 – sigilo das votações
  • 3.3.1 – incomunicabilidade dos jurados
  • 3.4 – soberania dos veredictos
  • 3.4.1 – manifestamente contrário à prova dos autos
  • 3.4.2 – supremacia do favor rei
  • 3.5 – procedimento
  • 3.5.1 – fase do judicium accusationis
  • 3.5.2 – audiência de instrução
  • 3.5.3 – celeridade
  • 3.6 – pronúncia
  • 3.6.1 – decisão do juiz
  • 3.6.2 – novas regras do júri
  • 3.6.3 – final da audiência
  • 3.6.4 – intimação pessoal
  • 3.7 – impronúncia
  • 3.8 – desclassificação
  • 3.8.1 – apresentação de memoriais
  • 3.8.2 – juiz competente
  • 3.9 – absolvição sumária
  • 3.9.1 – apelação
  • 3.10 – fase do judicium causae
  • 3.10.1 – data do julgamento
  • 3.11 – seleção, organização e funcionamento do júri
  • 3.11.1 – sessão do júri
  • 3.11.2 – chamada dos jurados
  • 3.11.3 – jurados
  • 3.11.4 – nulidade
  • 3.12. – sintetizando a unidade

unidade 4 – cenário cultural

  • 4.1 – filme
  • 4.2 – obra literária
  • 4.3 – obra de arte

unidade 5 – atividades

  • 5.1 – autoavaliação
  • 5.2 – fechamento

unidade 6 – encerramento

  • 6.1 – pós-teste
  • 6.2 – fechamento

Matricule-se

Acesso ao curso sem certificado
Clique para acessar

Acesso ao curso com certificado
Clique para acessar

VOTE:
Ruim!Regular!Bom!Muito bom!Ótimo! (Seja o primeiro a votar!)
Loading...Loading...
Ajude a Divulgar o curso:
Autor:

Comente sobre o curso: